ornamento de mandala

Valefor

Valefar, Valafar, Malaphar, Malephar

Destreza, Roubos

Valefor é um duque, que aparece gritando na forma de um leão com cabeça de burro. É um bom familiar, porém possui hábito de roubar e instigar pessoas a roubarem. Concede destreza e cura doenças, e governa 10 legiões de espíritos.

Análise

Uma das manifestações do deus egípcio Set é a de um humano com cabeça de burro, e em alguns murais esta forma do néter era representada sendo morta por vários outros néteres comandados por Osíris, simbolizando a vitória do intelecto sobre os instintos. Na simbologia de Valefor, porém, a cabeça do asno comanda um corpo de leão, significando a vitória dos instintos sobre a força e a realeza. Sendo assim, Valefor convence pessoas a roubarem, comandando sua psiquê com seu caráter de Trickster, assim como Set. A necessidade de destreza para os roubos instigados pelo asno se junta à destreza do leão, conferindo a ele este poder. Além disso, a cura de doenças relacionada à leoa Sekhmet se mantém como outro de seus poderes.

O anjo Lelahel comanda, em seu lado negativo, a ambição, a sede de poder sobre os homens, e influencia os que buscam obter fortunas por meios ilícitos. Porém, em seu lado positivo, fornece a cura de doenças. Ambas as características são relacionadas a Valefor.

Os planetas Mercúrio e Terra se relacionam com Valefor no sentido em que conferem, respectivamente, movimentação rápida (como o deus Hermes), e revitalização do corpo físico (como a deusa Gaia). A Torre representa uma forma de ganhar riquezas que é eficaz, porém pode desmoronar a qualquer momento caso não haja o cuidado adequado, e caso o fundamento não seja firme o bastante.

Selo de Valefor

círculo de goécia salomônica